Pular para o conteúdo principal

TerŞarau de 20 de dezembro

Nesta terça-feira, 20/12, realizamos a última edição do TerSarau em 2016, na qual foi prestada uma homenagem a um dos maiores poetas brasileiros com o tema: "O centenário de Manoel de Barros".  

O escritor Pablo Antunes interpretou poemas do singular poeta mato-grossense, bem como textos em versos e prosa de autores que foram influenciados por seus versos oníricos e sinestésicos repletos de "desimportâncias e grandezas ínfimas".


De maneira especial, o TerSarau foi apresentado no dia seguinte à data em que se celebrou os 100 anos de Manoel de Barros, o poeta que dedicou à natureza, à visão de mundo infantil e à sensibilidade humana o melhor do seu lirismo com um reinventar constante da realidade

Mais uma vez, ao final do nosso sarau tivemos um aprazível momento em que conversamos a respeito da poesia e da abordagem única que Manoel de Barros empregou à realidade.

Agradeço aos interessados e presentes nessa noite especial no Aroma Literário para prestigiar o evento.


Os poemas e textos recitados e declamados foram os seguintes:
"O rio que fazia uma volta atrás de nossa casa" de Manoel de Barros
"Eu queria usar palavras de ave para escrever" de Manoel de Barros
"Eu tenho um ermo enorme dentro do olho" de Manoel de Barros
"Descobri aos 13 anos que o que me dava prazer" de Manoel de Barros
"XIV de Mundo de Pequeno" de Manoel de Barros
Trecho de "Com o vaqueiro Mariano" de João Guimarães Rosa
"VII de Uma didática da invenção" de Manoel de Barros
"Autorretrato Falado" de Manoel de Barros
Trecho de “Sobre dicionários e necrotérios” de Rubem Alves
"Despalavra" de Manoel de Barros
"Gorjeios" de Manoel de Barros
"Miudádivas, pensatempos" de Mia Couto
"O apanhador de desperdícios" de Manoel de Barros
"O fazedor de amanhecer" de Manoel de Barros
"Retrato do artista quando coisa" de Manoel de Barros
"À manoelês" de Pablo Antunes
"O menino que carregava água na peneira" de Manoel de Barros

Acompanhe a fanpage do TerSarau em https://facebook.com/tersarau para ver mais fotos e para ser informado a respeito das próximas edições em 2017.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Temer tira a grande imprensa do vermelho

Este texto é a minha mais recente colaboração com o Observatório da Imprensa. Convido-os à leitura.

"Temer tira a grande imprensa do vermelho"
Por Pablo Antunes em 13/10/2016 na edição 923

"Há anos, cientistas políticos alertam que o pior de um presidencialismo de coalizão é a pulverização de favores a líderes políticos de diversos partidos em um troca-troca que envolve ministérios, secretarias e cargos de chefia em estatais em favor de apoio nas casas parlamentares e no aparelhamento do Estado.

A esse tenebroso cenário se soma uma outra coalizão que em nada respeita o direito do cidadão à informação e à liberdade de expressão. Desde que assumiu a presidência da república, interinamente, depois definitivamente, o governo Michel Temer elevou, sem qualquer constrangimento, as verbas publicitárias para a grande mídia oligárquica que produz as manchetes que informam e desinformam a maior parte da população brasileira. Essas empresas são: as Organizações Globo, as editoras Abril…

A mulher nua

Havia uma mulher nua na esquina. Vi de relance. Vi quase não vendo nada. A mulher nua estava em uma esquina; eu, na outra. Nossas trajetórias se encontraram na mesma rua, uma linha reta, mas com o pouco que vi, apenas percebi que ela estava nua. Duas ruas transversais nos separavam. Eu seguia um caminho, ela o cruzava em disparada. Tivesse eu passado trinta segundos antes, ou tivesse ela se atrasado meio minuto, estaríamos de frente um para o outro. Uma rota de colisão. Estivéssemos tão próximos, poderia lhe perguntar o porquê de estar nua. Por que estava nua na rua, mulher? O fato não teve outra testemunha. Toda a nudez foi apenas para os meus olhos. Foi tão rápido, uma correria, e meus olhos não enxergam muito bem à distância. Não sei se era bonita. A pele era branca, mas não era leitosa. Talvez gostasse de praia. A mulher nua talvez passasse horas no sol defronte ao mar. A morenice que os genes não lhe deram, haveria o sol de tratar. A mulher estava nua, mas não percebi marcas de bi…

Lançamento de "Derrubada dos Muros e Outros Poemas"

https://www.amazon.com.br/dp/B074KRJQVG
Caros amigos e leitores,
está em pré-venda o meu primeiro e-book de poesia: Derrubada dos Muros e Outros Poemas na Amazon.com.br.

No próximo dia 15/08, Derrubada dos Muros e Outros Poemas chega em formato digital por apenas R$ 9,90. Encomende agora e receba no dia do lançamento.

São quarenta e três poemas entre inéditos e reescritos ao longo dos últimos meses, que abordam temas como: respeito à natureza e às diferenças, tolerância na busca por um mundo melhor e menos desigual, o fazer poético, as contradições humanas, os encontros e desencontros, afetos, amores, reflexões sobre a vida em constante movimento.

Por que lançar digitalmente? Porque quero que esses versos cheguem a vocês em seus celulares, tablets, Kindles e computadores. Quero que esses poemas possam acompanhá-los onde estiverem.

Quem quiser, também poderá encomendar uma edição artística, personalizada e autografada do livro impresso pelo e-mail:pablofnantunes@gmail.com

O e-book Derrubada d…